Posts Tagged ‘Bertioga’

Litoral norte de São Paulo em perigo

setembro 29, 2009
Pense na seguinte situação: surfar um mar gigante, com 12 ou 15 pés havaianos, por exemplo, com uma prancha 6 pés. Pior ainda, o mar não pára de crescer e o seu equipamento, que é absolutamente inadequado para as condições, está de fato colocando a sua saúde em risco. Metaforicamente, isso está acontecendo no litoral norte de São Paulo. Segundo o plano diretor da Sabesp (Companhia de Saneamento Básico do Estado de São Paulo), as cidades de Bertioga, São Sebastião e Ilha Bela são as que mais crescem no estado (na última década o ritmo foi de 16,1%, 7,2% e 12,2%, respectivamente). Ainda de acordo com o documento, São Sebastião trata apenas 30% do esgoto, Ilha Bela trata espantosos e insignificantes 4%, Bertioga 34% e o litoral norte, em média, 28%.
Esta situação extremamente preocupante não é recente. No fim de 2007, a Sabesp já falava em um investimento de R$ 2 bilhões, que teoricamente elevaria, por meio do programa Onda Limpa, o índice de coleta e tratamento de esgoto desta região para 80% até 2011. Atualmente, o Governo do Estado garante que vai elevar a coleta e tratamento de esgotos do Litoral Norte para 85% até 2015 e que o Onda Limpa prevê investimentos de cerca de R$ 1,5 bilhão na Região Metropolitana da Baixada Santista e Litoral Norte de São Paulo.
Em audiência recente com Ernane Bilotte Primazzi e Toninho Colucci, prefeitos de São Sebastião e Ilha Bela, respectivamente, a secretária estadual de Saneamento e Energia, Dilma Pena, informou que o Governo de São Paulo vai investir mais R$ 57,2 milhões em obras do programa Onda Limpa. Este é o terceiro anúncio de investimentos desde o lançamento do programa, em 2008 O presidente da Sabesp, Gesner Oliveira, também participou do encontro com os prefeitos.
Você se importa? Cobre os prefeitos dos municípios, cobre a senhora. Dilma Pena e o senhor Gesner Oliveira. Informe-se sobre o cronograma do Onda Limpa. Perder a balneabilidade das praias significa o caos na região e nós não estamos longe desta situação, considerando a quantidade de esgoto que é gerado e não recebe o devido tratamento. É uma questão crucial, pois afeta diretamente à saúde de todos. A questão vai muito além de ficar sem o seu pico predileto para surfar, é uma questão séria de saúde pública.

Pense na seguinte situação: surfar um mar gigante, com 12 ou 15 pés havaianos, por exemplo, com uma prancha 5.11 . Pior ainda, o mar não pára de crescer e o seu equipamento, que é absolutamente inadequado para as condições, está de fato colocando a sua saúde em risco. Metaforicamente, isso está acontecendo no litoral norte de São Paulo. Segundo o plano diretor da Sabesp (Companhia de Saneamento Básico do Estado de São Paulo), as cidades de Bertioga, São Sebastião e Ilha Bela são as que mais crescem no Estado (na última década o ritmo foi de 16,1%, 7,2% e 12,2%, respectivamente). Ainda de acordo com o documento, São Sebastião trata apenas 30% do esgoto, Ilha Bela trata espantosos e insignificantes 4%, Bertioga 34% e o litoral norte, em média, 28%.

Esta situação extremamente preocupante não é recente. No fim de 2007, a Sabesp já falava em um investimento de R$ 2 bilhões, que teoricamente elevaria, por meio do programa Onda Limpa, o índice de coleta e tratamento de esgoto desta região para 80% até 2011. Atualmente, o Governo do Estado garante que vai elevar a coleta e tratamento de esgotos do Litoral Norte para 85% até 2015 e que o Onda Limpa prevê investimentos de cerca de R$ 1,5 bilhão na Região Metropolitana da Baixada Santista e Litoral Norte de São Paulo.

praia_lixeira-9237

Em audiência recente com Ernane Bilotte Primazzi e Toninho Colucci, prefeitos de São Sebastião e Ilha Bela, respectivamente, a secretária estadual de Saneamento e Energia, Dilma Pena, informou que o Governo de São Paulo vai investir mais R$ 57,2 milhões em obras do programa Onda Limpa. Este é o terceiro anúncio de investimentos desde o lançamento do programa, em 2008. O presidente da Saesp, Gesner Oliveira, também participou do encontro com os prefeitos.

Você se importa? Cobre os prefeitos dos municípios, cobre a senhora Dilma Pena e o senhor Gesner Oliveira. Informe-se sobre o cronograma do Onda Limpa e conheça o programa. Perder a balneabilidade das praias significa o caos na região e nós não estamos longe desta situação, considerando a quantidade de esgoto que é gerado e não recebe o devido tratamento. É uma questão crucial, pois afeta diretamente à saúde de todos. A questão vai muito além de ficar sem o seu pico predileto para surfar, é uma questão séria de saúde pública.

Anúncios