Os 7 planos

Em O Livro dos Espíritos, Allan Kardec destaca dois tipos de evolução espiritual: a científica e a moral. Ele afirma que existem outras, mas que estas duas são as principais e que requerem mais atenção. A primeira é basicamente aquilo que você sabe, ou seja, o conhecimento acumulado durante a sua jornada através dos séculos. A segunda é o que você faz com o que sabe. A forma como você aplica o seu conhecimento.

Neste mesmo livro, Kardec diz que a Terra está longe da perfeição em ambas e que não devemos nos preocupar em mensurar ou julgar a evolução alheia, mas que em termos morais somos recém-nascidos. Ele comenta que o “caminho para a perfeição moral e científica é quase infinito”, dada a extensão de toda a bagagem que devemos adquirir e o caráter de como devemos aplicá-la, mas “possui um fim, a última morada dos espíritos”. A “fusão com a Alma Divina”.

A estrada que percorremos rumo a este objetivo, nos textos de praticamente todas as religiões do mundo – budista, hindu, cristã, tibetana, muçulmana, egípcia, entre outras, é composta por seis planos mais elevados, além do nosso mundo material: o etéreo, o astral, o mental, o espiritual, o cósmico e o nirvânico. Deste conceito surgiu a idéia do “Sétimo Céu”.

O psicólogo Brian Weiss relata que tratou de pacientes que descreveram com riqueza de detalhes cerca de até 86 vidas na Terra, isso é, dezenas de existências somente no plano físico. Kardec também garante que o espírito nunca regride em evolução, esta é uma máxima do espiritismo. Podemos evoluir ou estagnar, dependendo do uso que fazemos das nossas escolhas, mas nunca regredir, simplesmente porque a inteligência não retrocede.

Parece que a jornada é realmente muito longa, e nós estamos apenas na primeira etapa do começo, perdidos e deslumbrados com fama, status e todo o tipo de banalidades, de Sex and the City (perdão se você adora) ao Big Brother,  achando que somos os “seres dominantes deste planeta, no topo da cadeia alimentar”.  Não importa, como eu disse em outro post, acredito que não é o tempo que está em jogo. Temos uma longa, longa estrada pela frente…

“RUN ON CHILDREN, FOR A LONG LONG TIME…”, Run On, by Moby!

Anúncios

Tags: ,

5 Respostas to “Os 7 planos”

  1. Quanta gentileza Says:

    Calê, estamos aqui para aprender. Aquele que consegue absorver o que a vida nos coloca no caminho (desafios, alegrias, tristezas, lições, etc) está evoluindo…
    Gostei muito do seu post.
    Um beijo, Tammy

  2. Tati Andimena Says:

    7 planos, 7 número sagrado e perfeito, 7 céus, 7 cores do arco-íris, 7 notas musicais, 7 artes, 7 dias da semana, 7 virtudes, 7 pecados, 7 corpos, 7 chakras, 7 grupos de vértebras, 7 céus e por aí vai… universo num ritmo septenário.

  3. Elaine Says:

    Realmente, querido… E se as pessoas conseguissem enxergar com essa plenitude, talvez não passássemos metade desta vida nos preocupando com pequenas coisas…
    Bjs.

  4. Emanuele Says:

    Olá Cesar,
    gostei muito deste post e concordo que temos um longo caminho a seguir e que a maioria das pessoas não dão importância ao que realmente importa na vida.
    Bjs

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s


%d blogueiros gostam disto: