Através do Tempo e Espaço

A sua inteligência não é propriedade do seu corpo físico. Ela pertence ao seu espírito e, como tal, é imortal. A idéia é originalmente do Dr. Brian Weiss, que, como psicoterapeuta tradicional, ficou surpreso e cético quando uma de suas pacientes começou a recordar traumas de vidas passadas que pareciam conter a chave para seus pesadelos recorrentes e ataques de ansiedade.

O ceticismo do Dr. Weiss começou a desabar quando ela iniciou o processo do que ele chama de “canalização de mensagens do espaço entre vidas”, com revelações notáveis sobre a família do Dr. Weiss e o seu filho, morto aos quatro anos de idade. “Ela começou a relatar informações extremante detalhadas, que não poderiam ser obtidas ainda que um charlatão profissional estivesse envolvido, pesquisando as nossas vidas, revirando o nosso lixo etc. Ela sabia de coisas que somente nós sabíamos, não estavam escritas ou armazenadas em lugar algum e nunca tinham sido ditas publicamente”, afirma Weiss.

Médico diplomado pela Universidade de Yale, com especialização em Psiquiatria na Universidade de Columbia, professor de medicina em várias faculdades americanas e autor de mais de quarenta ensaios científicos nas áreas de psicofarmacologia, química cerebral, distúrbios do sono, depressão, ansiedade, distúrbios causados pelo abuso de drogas e mal de Alzheimer, diretor emérito do Departamento de Psiquiatria do Mount Sinai Hospital, em Miami, e colaborador de diversas publicações acadêmicas, jornais e revistas, como The Boston Globe, The Miami Herald, The Chicago Tribune e The Philadelphia Inquirer, entre outros. Como alguém tão instruído poderia ter sido ludibriado por uma paciente? Não poderia.

A história desta paciente foi relatada no livro Muitas vidas, muitos mestres, publicado no Brasil pela Editora Salamandra, e mudou radicalmente a forma como o médico encarava a sua profissão. “Até então eu era absolutamente cético. Acontece que a sua inteligência, aquilo que você realmente é e as experiências que vivencia, não falece com a morte do seu corpo carnal”, conta Weiss.

E daí? Bom, acontece que, dependendo da sua capacidade de lidar com situações traumáticas, você pode reproduzir os seus medos e fobias originados em outras vidas na sua atual existência. “Alguém que morreu afogado, por exemplo, pode ter claustrofobia. Assim como alguém que levou uma facada nas costas pode apresentar dores lombares, problemas na coluna etc. São suposições, mas na verdade depende da resolução particular que a inteligência de cada indivíduo determina”, acrescenta o médico. Acredite você ou não, o Dr. Weiss já tratou mais de 1,3 mil pacientes com resultados surpreendentes, fazendo os entender que muitos medos atuais têm origem em vidas passadas, que transcendem os limites físicos conhecidos através do tempo e do espaço…

“Realmente não importa o que você acredita, contanto que você entenda que Só o Amor é Real”, Brian Weiss.

Todos os caminhos levam para o bem aqueles que amam.

Anúncios

Tags: , , , , , ,

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s


%d blogueiros gostam disto: